terça-feira, 29 de março de 2016

A mudança de cada um


Já faz algum tempo que eu estava pensando no próximo texto que eu ia postar aqui, mas a barrinha piscando incessantemente não me deixa mentir: eu não tenho só um assunto pra falar. Eu sinto como se não visse um amigo a muito tempo e tivesse tanta história pra contar que nem saberia como começar. Acho que é mais ou menos isso: a intensidade com que as coisas acontecem vão atropelando tudo e a gente nem lembra mais quem fomos ontem.
E quando a gente tem medo de ser? Talvez "medo" nem seja a palavra certa. Acho que "insegurança" é melhor e, bom, uma hora a gente vê que até que não é tão ruim ser "diferente", eu por exemplo, descobri um dia desses. Acho que o último ano do Ensino Médio desperta essa coisa de "fazer a diferença" ou "dar o melhor" e eu percebi que não é ruim não seguir um padrão.
Com tudo isso, aprendi que não é preciso da aprovação de todos para ser feliz. Parece óbvio, mas juro que na minha cabeça isso era no mínimo estranho, porque a gente vive em sociedade, porque existem muitos porquês e pessoas tentando explicar tudo a todo momento, mas posso te dizer, que ninguém além de você mesmo pode explicar o que se passa aí dentro, com seu corpo, sua mente, sua alma ou com as coisas que acontecem na sua vida.
Talvez seja por isso tudo que eu acredito tanto que quebrar a cara não seja tão ruim assim. Aliás, você já parou pra pensar no quanto você muda de caminho quando uma porta se fecha pra você? Aposto que a primeira opção seria...
É, mudar o percurso.
Conhecer pessoas novas, frequentar novos lugares, aprender uma coisa diferente, traçar novos planos...
É, de um jeito ou de outro, você muda, porque não existe outra alternativa.
Poderia passar horas aqui falando, falando e falando sobre como a gente pode ser muitos em um só e sobre como é bom assumir as mudanças, mas não precisa de tanto pra falar de uma coisa tão simples: as coisas seguem seu próprio percurso. Não importa se você tem vergonha de falar sobre seus sonhos, medo de ser alguma coisa ou se você não se acha tão interessante assim. Existe algo mais forte que pulsa no íntimo de cada um. É aquela coisa que pode até passar despercebido para os desatentos, mas é o que nos diferencia.
Um conjunto de histórias, frases, cenas, palavras, sentimentos e emoções que só a gente sabe. Ás vezes desconfia, mas é normal, afinal todo dia a gente assume um novo ser.
Hoje eu sou alegria; amanhã, dúvida; depois, outra versão inusitada de mim mesma, totalmente imprevisível.


Rebeca

5 comentários:

  1. Lindo, lindo.

    http://www.blogsecretplace.com/

    ResponderExcluir
  2. Sei como é o lance de acontecer tudo duma vez.Parece que as coisas vão se embolando né?Mas nesse momento, respira fundo e segue o fluxo.Tudo vai se ajeitando :)


    beeijão <3
    http://carolhermanas.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  3. Lindo texto!
    Essa fase é cheia de mudanças, medos e inseguranças! É marcante e ótima!
    beijo
    www.tatices.com

    ResponderExcluir
  4. Adoorei o texto. A nossa vida tem muitas mudanças, realmente. E é por isso que a vida é uma caixinha de surpresa.

    Beijos, Love is Colorful

    ResponderExcluir
  5. Só li verdades no seu texto!
    A vida traz mudanças que fazem nós mesmos mudarmos com o passar do tempo. :)
    E que bom quando saímos do "padrão" e nos diferenciamos do senso comum. O mundo seria muito chato se todos fossem iguais.

    Beijos,
    Rabisquei meu Horizonte

    ResponderExcluir