quinta-feira, 29 de outubro de 2015

Metas, recomeço e desafios!

Já reparou que esquecemos muito de nós? Tenho reparado nisso. Em meio a um turbilhão de coisas, esquecemos das nossas razões, nos nossos motivos e das nossas certezas. Quando eu era criança, sabia exatamente onde eu queria estar. Estava convicta do que eu queria para o meu futuro. Mas o tempo passa e a vida tem a sua forma de dizer que não é bem assim. 
Não posso negar que naquele tempo era mais fácil fazer escolhas. Elas simplesmente estavam ali, na minha frente. Nem pensava nas consequências, mas hoje é mais que um desafio. Aliás, a vida nos desafia todos os dias. Cada um tem uma forma de reagir a isso. E não é fácil.
Às vezes o sofrimento é inevitável, e o que eu diria a você? Se permita sofrer. Nunca acreditei naqueles manuais de superação que te mandam "seguir em frente". Uma hora a gente tem que desacelerar. 
Acredito que isso acontece com todos. É como um período de renovação. É um tempo seu para pensar nas coisas realmente importantes, traçar metas e jogar fora algumas expectativas. Esvaziar um pouco faz bem. Absorvemos tanto, que esquecemos de descartar alguns elementos prejudiciais. 
Começo lembrando de tudo o que já passou. Especialmente das coisas positivas e é muito louco como às vezes a gente esquece das nossas conquistas e desejos pessoais. Acaba que a rotina, as preocupações e todas as coisas que passamos no dia nos desfoca do nosso "foco principal" que são as nossas metas.
O engraçado é que chega um momento que paramos para  pensar nisso tudo e percebemos o quanto deixamos pedacinhos de nós pelo caminho. Parece que nos esquecemos e nos perdemos toda hora e quando a gente se conecta com nosso interior tudo passa a fazer sentido. Até aquele dia ruim, que nada dá certo, se faz importante, porque por trás dele tem um objetivo muito maior, que às vezes nem sabíamos que existia, mas é ele que nos move.
Lembrar do antes nem sempre é um ritual de automutilação. Lembrar do que passamos, das nossas experiências, expectativas e sentimentos é lembrar de nós. Já ouviu dizer que o passado compõe o presente? É assim também com as pessoas. A cada acontecimento, uma lição, um novo jeito de se adaptar aos próximos desafios (eles não vão acabar) e assim, conviver melhor consigo mesmo e só depois com  parte de fora. Então, foque nos seus sonhos. Eles carregam a nossa essência.

2 comentários:

  1. Concordo com você, eu esqueço muito de mim mesma.

    http://alinesecretplace.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir